JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение


Contratos
      Receitas     Despesas     Diárias e Passagens        Editais e Processos Licitatórios       balanco geral      Responsabilidade Fiscal         Estrutura Administrativa      Emissão de Nota Fiscal Eletrônica     Sistema Eletrônico de Informação    Ouvidoria        Sistema Único de Saúde de Pirenópolis       Plano Diretor de Pirenópolis Atual

Restauração do Teatro de Pirenópolis conta com mais R$ 6 milhões do Iphan

Serão destinados R$ 6 milhões para que o Teatro Sebastião Pompeu de Pina, em Pirenópolis. A verba, que será utilizada para restauração e requalificação, foi garantida, nesta segunda, 19, por meio de parceria firmada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) com Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“Estamos dando uma resposta ao povo pirenopolino e goiano. Amamos nosso patrimônio histórico e estamos lutando cada vez mais para recuperá-lo”, afirmou o governador na sede do Iphan, em Brasília, onde o acordo foi firmado.

Segundo Andrey Schlee, diretor de Patrimônio Material do Iphan, o recurso já “está comprometido e destinado para a recuperação do prédio”. Foi publicado, inclusive, no Diário Oficial da União, na última sexta, 16, o aviso de licitação para as obras. “Hoje a licitação já está na rua, ou seja, o dinheiro já está comprometido e destinado para a recuperação do teatro”.

Schlee informou, ainda, que a diretoria do Iphan se sensibilizou para a demanda. “Fizemos um esforço grande da questão orçamentária para apoiar a iniciativa”, explicou.

Requalificação

Interditado desde 2016, o prédio será inteiramente requalificado com o recurso liberado pelo Iphan. Conforme informado, haverá interferências na estrutura, mas também no maquinário necessário para o pleno funcionamento do local, como ar condicionado, poltronas e demais mobiliários, equipamentos de som e de iluminação. Otimista, o governador avaliou que o Teatro de Pirenópolis será o melhor do Estado, com a obra.

Caiado ainda classificou como palavras-chave cuidar e preservar e determinou que a Secretaria de Cultura de Goiás (Secult), por meio da Superintendência de Patrimônio Histórico, Cultural e Artístico, se encarregue da conservação da preservação dos prédios restaurados, bem como da fiscalização dos bens tombados. Para o gestor, é inadmissível que bens históricos recuperados fiquem sob risco.

Parceria

Esta não é a primeira parceria do Iphan nacional com o Iphan Goiás. Vale lembrar que, em abril, foram anunciados, por meio do Instituto, recurso de R$ 7 milhões para a recuperação do prédio da antiga Chefatura de Polícia, na Praça Pedro Ludovico Teixeira (Praça Cívica).

Em outra parceria, mais R$ 7,5 milhões foram liberados pelo Iphan Nacional para que fosse recuperado o prédio da primeira sede da Polícia Militar do Estado de Goiás, na antiga Vila Boa, construída no século XIX com taipa, adobe e pau a pique e que funcionou como sede do Comando da PM até 1936.